Séries – Richelle Mead

Eu vou assumir, que sou viciada nos livros da Richelle Mead. E por isso, quero compartilhar um pouco sobre as séries que li da autora.

Em meados de 2008, eu acabei descobrindo a série Vampire Academy. Para aqueles que não sabem, os livros contam a história de Rose Hathaway e Vasilissa(Lissa) Dragomir. Há um universo bem diferente nesses livros, onde existem três tipos de vampiros.

O Moroi, como Lissa, são os bons vampiros. Eles se alimentam de sangue humano, apesar de não matarem ao se alimentar, e de comida “humana”. O sol é prejudicial, apesar de não mata-los e eles possuem magia. Os Moroi são os vampiros “vivos”, eles estão ligados a terra e tiram forças dos seus elementos. Cada um possui uma especialidade, ou uma afinidade maior com um determinado elemento.

Os Strigoi, são os vampiros do mal. Moroi podem se transformar em Strigoi, bastando apenas matar enquanto se alimentam. Isso quebra a ligação dos vampiros com a terra, causando a perda de sua magia e tornando o sol fatal. Apesar da perda da magia, os Strigoi possuem sentidos incrivelmente aguçados, são muito mais fortes e rápidos. Um Moroi pode ser transformado em Strigoi contra a sua vontade.

Dampiros, são meio vampiros. No passado, Morois e humanos se relacionaram, dando origem aos Dampiros. Estes possuem as melhores características de ambos os lados. São mais fortes e mais rápidos que um humano normal, mas o sol não os afetam de forma alguma e também não se alimentam de sangue. São basicamente, humanos melhorados.

No universo de Vampire Academy, os Dampiros são treinados para se tornarem guardiões. Eles treinam toda sua vida, para serem lutadores incríveis e poderem proteger os Moroi dos Strigoi.

Rose é uma Dampira e melhor amiga de Lissa. Ambas estudam em St. Vladimir, uma academia que ensina Morois a lidar com a magia e treina Dampiros para serem guardiões. Devido a estranhos acontecimentos, Rose e Lissa acabam fugindo da academia e o livro começa com as duas vivendo no mundo humano, e prestes a serem capturadas para voltar a escola.

Apesar de inicialmente parecer que os livros serão apenas sobre dramas adolescentes, intrigas na escola e romances, há uma boa parte de intrigas mais sérias, uma grande quantidade de mortes e casos a serem resolvidos. Há também um mistério envolvendo a magia de Lissa, e a rara ligação que ela e Rose possuem.

Existem seis livros da série, mas o título é o que mais me desagrada. Vampire Academy, ou Academia de Vampiros, faz parecer que a história será algo como High School Musical, ou Monster High, alguns adolescentes na escola e o que acontece por lá. Mas os acontecimentos dos livros, vão muito além dos muros e problemas diários de uma escola, mesmo que seja uma escola de vampiros. Acho que a autora é infeliz na escolha de seus nomes para séries de livros.

O que me leva a Bloodlines, ou Laços de Sangue. Essa série é um spin off de Vampire Academy, mas apresenta uma nova perspectiva. Os livros agora são narrados por Sidney, uma personagem que aparece posteriormente nos livros da primeira série e é enviada em uma missão pelos alquimistas para proteger a irmã da rainha Moroi. A diferença principal na narrativa dessas histórias, é o fato de que os alquimistas, são humanos e consideram os vampiros como criaturas do mal.

Além da diferença de personalidade, enquanto Rose é uma guerreira, uma guardiã, treinada para matar e toma atitudes rápidas e de acordo com a necessidade do momento, Sidney é totalmente racional. Antes de qualquer atitude, ela precisa de dados, de fatos. E em bloodlines ela está sendo colocada fora de sua zona de conforto, sendo obrigada a conviver em tempo integral e ajudar vampiros.

Agora, além da ação que já existe em Vampire Academy, a autora mostra ainda mais a importância de se obter informações e ter conhecimento antes de formar opiniões ou seguir cegamente o que é dito.

Apesar de tudo, o último livro da série bloodlines não me agradou muito. O circulo de rubi, na minha opinião, é o livro com mais enrolação de todos os que já li da autora. São abertos novos questionamentos, não tão importantes assim, que possuem uma conclusão, um fechamento. Mas coisas que considero mais importantes, foram deixadas em aberto. Apesar disso, vale a leitura, já que são mais seis livros e apenas o ultimo não atingiu o nível que eu esperava da autora, o que não o transforma em um livro ruim, apenas não atingiu as minhas expectativas.

Deixando os vampiros de lado (mais ou menos) vamos falar sobre a minha série preferida da Richelle Mead.

Georgina Kincaid não faz parte do universo das séries anteriores.

Esses livros apresentam um conteúdo mais adulto, já que a personagem principal é uma Sucúbo, uma espécie de demônio feminino, que se alimenta das almas dos bons rapazes. A sinopse do primeiro livro ajuda um pouco a entender mais do que se trata

Quando se fala de empregos no inferno, ser um Súcubo parece bastante glamuroso. Uma garota pode ser qualquer coisa que ela quiser, o guarda-roupa é de matar e homens mortais farão qualquer coisa por apenas um toque. Claro, eles geralmente pagam com suas almas, mas por que ser tão técnico? Mas a vida da Súcubo de Seattle Georgina Kincaid é muito menos exótica. Seu chefe é um demônio de médio escalão com uma queda por filmes do John Cusack. Seus melhores amigos imortais (ou melhores amigas …) ainda não pararam de provocá-la por causa da vez em que ela se transformou na Deusa Demônio, completa, com chicote e asas. E ela não consegue ter um encontro decente sem sugar parte da vida do cara. Ao menos ela tem seu emprego diário em uma livraria local – livros de graça; Todos os mochas de chocolate branco que ela conseguir tomar; e acesso fácil ao sexy escritor de bestsellers, Seth Mortensen, aka Aquele por Quem Ela Daria Tudo Para Tocar mas Não Pode. Mas os sonhos sobre Seth vão ter que esperar. Algo estranho está acontecendo no submundo demônio de Seattle. E, dessa vez, todos os seus charmes e cantadas de cair morto não vão ajudá-la porque Georgina está para descobrir que há algumas criaturas que tanto Céu quanto o Inferno querem negar…

O que eu mais gosto dessa saga, é que a Georgina não está feliz com sua condição como súcubo. Sua missão como ser infernal, é de corromper as boas almas, conquistar os caras legais e se alimentar de sua energia, deixando com que os mesmos se preocupem em lidar com o inferno depois.

Mas depois de tantos anos como imortal, ela acaba se apegando a humanidade e não se sente bem em simplesmente levar as boas pessoas para o inferno. Além disso, ela acaba se atendo a algumas simplicidades mortais e sua paixão pelos livros do Seth faz aquela ligação com todos nós que somos apaixonados por livros.

Não quero falar muito, para não dar spoilers mas essa série, sem dúvida vale a leitura, pelo seu final espetacular. Não acontece nenhum dos problemas que foram mencionados na série bloodlines, pois todos os livros são maravilhosos e o final é inimaginável.

Ao pegar o primeiro livro pra ler, você nunca vai imaginar como essa história vai terminar e é simplesmente maravilhoso. Passa uma mensagem bem legal e eu vivo tentando convencer meus amigos a ler e quando finalmente consigo, ninguém entende no começo, porque estou recomendando essa leitura, mas quando terminam…. é tão difícil não amar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s