Aristóteles e Dante descobrem os segredos do universo – Benjamin Alire Sáens

Aristoteles-e-dante

Eu entendi as coisas diferente.

Por indicação do Vitor Martins nesse vídeo, eu acabei pegando esse livro pra ler. Eu não tenho muito o costume de ler sinopse, e não tinha muita ideia do que esperar.

Que surpresa maravilhosa.

Acontece, que esse livro é único de várias formas, muito especiais. A narrativa, não é apenas o ponto de vista do Ari, mas a sua mente. Temos o prazer de acompanhar cada pensamento do Ari, que é apenas, um simples adolescente de quinze anos. Nada mais que isso. Ele não é um grande superstar, não é o garoto que sofre bullying, não é o garoto popular, ele é apenas o Ari. Um adolescente como muitos outros que existem por aí. E que apesar de seu nome de filosofo grego, não fica fazendo grandes teorias, ou coisas do tipo, ele apenas quer descobrir quem ele é. Que é realmente, o grande mistério adolescente.

Em seus quinze, dezesseis anos, o Ari sente que não se encaixa. Ele conversa com pessoas na escola, mas não vê como isso agrega em nada pra sua vida, ele inclusive, diz que sente que fica mais estúpido quando está com outros garotos. E não é que ele se sinta superior e não queira se relacionar com as outras pessoas, ele apenas não sabe como. E é isso que o deixa triste, o fato de que ele não sabe o que precisa fazer para se encaixar.

A família do Ari é composta pela sua mãe, pai, duas irmãs gêmeas e um irmão. Todos são descendentes de mexicanos e suas irmãs e irmão são bem mais velhos. Além do fato terrível do irmão mais velho estar preso e ninguém sequer mencionar a existência dele na casa, as suas irmãs, além de gêmeas, são também muito mais velhas que ele, o que acaba o distanciando ainda mais da realidade de ambas, que possuem uma conexão que ele não entende.

Também, mesmo tendo boas conversas com a mãe, a sobra do seu irmão mais velho está sempre lá. O que aconteceu? Por que ele foi preso? É o tipo de silencio opressor, que o ensina a permanecer calado. Seu pai, um veterano de guerra, acabou fechando-se dentro de si mesmo, carregando o peso dos horrores da guerra em silencio, acaba tornando-se distante.

Então, temos aqui o nosso personagem principal e também narrador. Angel Aristóteles Mendonza. Um adolescente de quinze anos, que não sabe muito bem quem é, e menos ainda o que precisa fazer para se encaixar e se sentir parte do todo. Apenas mais um adolescente normal.

E então, nosso querido Ari, conhece o Dante. E veja bem, é quando me refiro ao Dante que digo que entendi as coisas de uma forma diferente.

Ao contrario do protagonista, Dante é um garoto falante, bastante social e que não encontra nenhuma dificuldade ao conversar com novas pessoas. Ele é inteligente, descontraído, gosta de livros e música, tem um ótimo relacionamento com os pais e todas as qualidades do mundo.

Mas temos que lembrar que essa é a visão do Ari do Dante. Estamos na cabeça do Ari, pensamos como ele. Mas quero que você seja também, seu próprio individuo por alguns instantes e veja o Dante com outros olhos, porque ele também é solitário.

Apesar de ser mais descontraído e falante, o Dante não possui um apego real com ninguém além de seus pais. Ele é o tipo de pessoa que se sente sozinho mesmo estando rodeado de pessoas. E é esse o ponto que conecta os dois tão fortemente.

Ari não fala sobre seus sentimentos, mas eles estão sempre expostos. Dante nunca demonstra suas tristezas.

Em relação ao relacionamento com os pais, vi pessoas que acreditaram ser algo ilusório, devido a época em que se passa a história e aos acontecimentos. Dizem que a aceitação foi muito simples e que as coisas não são tão fáceis assim. Não vejo como o acidente do Dante pode ser algo simples. Os medos que ele sente, em relação a se expor para os pais, é algo real. E sobre a família do Ari, eu quero chamar atenção para uma personagem tão importante e que não recebeu a devida atenção aqui, que é a sua tia Ophelia. O fato de que os tios do Ari não suportavam as decisões dela, foi o que afastou da família e a própria mãe dele diz que aprendeu com ela. Ela aprendeu a aceitar. Não é tudo assim tão simples e leve.

Aproveitando que estamos falando sobre pais e tios, essa foi uma das surpresas mais agradáveis do livro. A presença constante das figuras paternas e a importância que estas exercem na vida de um adolescente. Ari aprendeu a permanecer calado, ao ver o pai distante, sofrendo em silencio com memórias de uma guerra. Aprendeu que não se deve comentar sobre memórias ruins, com o silencio opressor que cerca a história de seu irmão. Assim como dante aprendeu a ser falante com o pai. A não se importar com o que os outros pensam de si. Os pais estão sempre lá, de ambos os protagonistas e eles são importantes, algo que não vemos muito em YA’s de forma geral.

Em determinado ponto do livro, há um sentimento de que não se sabe pra onde a história vai, que não há nada acontecendo. Mas lembre outra vez, estamos na cabeça do Ari! Na cabeça de um adolescente comum. Como eu e você. E pare para pensar, claro que houve momentos em sua adolescência em que você não fazia a menor ideia do que poderia vir a seguir na sua vida. De qual seria o próximo passo. Tenho certeza que ainda hoje você se sente assim as vezes.

Essa narrativa é especial de várias formas diferentes e acho que todas as pessoas devem ler esse livro. É uma escrita tão simples e despretensiosa, que nos ensina tanto sobre a amizade, as descobertas da vida, sobre tolerância e principalmente, que os segredos do universo, são até mais simples do que imaginamos.

Não vou nem colocar categorias. Esse livro recebe a maior nota em todos os aspectos possíveis.

E você? Se já leu, o que achou? Ou ficou com vontade de ler?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s